Seguir por Email

domingo, 22 de janeiro de 2012

No fundo, no Fundo... Somos todos iguais!




Foram estas as palavras gritadas por um vaidoso, autoritário e famoso bilionário a seus INFERIORES, enquanto imaginava-se protegido pela intimidade de seu luxuoso, seguro e aconchegante recinto:
-Saiam já daqui! Saiam! Saiam!
-Eu falei para vocês irem embora!
-Vocês são ASQUEROSOS! Estou passando mal e não gosto de ser contrariado!
-Não aguento mais! Se não saírem por bem, vão ter que sair por mal. Vou ter que usar a força! 


Após um misterioso silêncio, foram ouvidos três sons rapidamente silenciados, logo seguidos por uma gargalhada e pela seguinte frase:
-Adeus fedorentos! Vocês conseguiram me ferir, mas agora... vou mandar todos para o buraco! He he he!


...Tudo parecia ter morrido entre quatro paredes, mas o que o elegante e famoso senhor não sabia é que um simples faxineiro, que passara justamente naquele momento em frente ao local da cena, espantado, ouvira e anotara  todo o conteúdo do"dialogo". 
Segundo o testemunho do rapaz, a última frase do patrão antes de sair de seu recinto teria sido:
-Ahhh! Que alívio!


Ao avistar o pobre faxineiro o rico e vaidoso senhor, enrubescido pensou:
-Espero que ele não tenha ouvido os meus gritos no banheiro, senão descobriu o meu  grande segredo, de que no fundo.... somos todos iguais!


É o que diz o livro dos provérbios do rei Salomão:
"Aqui os ricos e os pobres se encontram!" - 
("Curiosamente"esta frase se encontra em cima do portão de entrada do cemitério Israelita! - Porque será...?)


Abaixo a arrogância e a prepotência! Viva a simplicidade e a empatia!
Abraços - More Ventura!


Gostou? Comente e Compartilhe!

Um comentário:

Anônimo disse...

Se as pessoas de outros credos estudassem um pouco o judaismo e a cultura judaica talvez
o mundo estivesse um pouquinho melhor.