Seguir por Email

terça-feira, 6 de março de 2012

Não volto mais!

Ola meu querido amigo como você está? Eu graças a D’us estou muito bem e confesso que também estou com muitas saudades. Imagino que você tenha tomado conhecimento de minha viagem a Israel, mas mesmo assim te peço desculpas pela falta de notícias.
Prometo que não sumirei de novo e vou compensar o meu “apagão ” dando duas novidades de uma só vez:
A primeira novidade, que talvez lhe choque um pouco, é que o seu velho amigo More Ventura nunca mais voltará.
A segunda novidade é que eu já cheguei ao Brasil.
O que? Você não entendeu? Então vou explicar:
Sabe aquelas experiências pelas quais passamos em nossas vidas após as quais podemos dizer que não somos mais os mesmos?
O casamento, ou o nascimento de um filho são bons exemplos disso. Eu  me lembro muito bem da sensação de metamorfose que senti no dia em que meu querido filho Nathan, meu primogênito, nasceu.
Foi como se o antigo eu tivesse morrido e um novo eu, o pai e provedor, tivesse nascido em seu lugar.
Desta vez a sensação que experimento é parecida, pois as vivências que tive nos últimos treze dias durante os quais estive em Israel me tocaram de tal forma que não somente fortaleceram minhas antigas convicções, como também me acrescentaram novas e poderosas percepções, fazendo com que me sinta uma nova pessoa.
Israel é uma verdadeira lição de vida! Seu povo alem de forte e valente, é também muito acolhedor. Me senti parte de uma grande família, com irmãos de todas as idades e realidades, desde velhos chasidicos do bairro ortodoxo de Meah Shearim, até jovens laicos num pub em Tel Aviv.
A coexistência que se vê no dia a dia é impressionantemente diversa do que a mídia quer nos fazer crer, e muitos valores de caridade e amor ao próximo são vivenciados nas ruas e não somente nas sinagogas e instituições de caridade.
A lei é obedecida e os serviços são de alto nível.
O valor que se dá a cultura é algo soberbo e a vitalidade e a vontade de viver que enxergamos na juventude é vibrante e contagiante.
A mão de Deus é obvia! Acontecem coincidências demais para serem chamadas simplesmente de coincidências.
Muitas foram as experiências que me marcaram, mas neste momento de ajuste de meu relógio biológico ao fuso horário, vou ter que me restringir ao que já escrevi, pois minha mente está um pouco confusa e se me faz difícil concatenar as idéias em palavras.
Amo Israel e também amo muito o Brasil, por isso não estou de volta... Estou aqui! 
Estou aqui para continuar ensinando e atuando, porem com uma vontade renovada e multiplicada, pois testemunhei o quanto é possível realizar quando se tem organização, meios, vontade e acima de tudo a benção de Deus em nossas ações.
Muito obrigado amigo e um grande abraço!

7 comentários:

Lu disse...

COncordo em tudo com vc..More....ISrael e Israel....

Nina disse...

Welcome back!!

Jacqueline disse...

Seja bem vindo, More!
Que maravilha saber que estas de volta, mesmo sendo outro. Ás vezes precisamos estar longe, para darmos valor as coisas e pessoas que estão perto e que satisfação é quando aprendemos e valorizamos todos os momentos que nos acontece na vida.
Creio que Israel é realmente um país abençoado e que seu povo realmente vivem com alegria e muito amor, apesar de toda tensão ao redor, merecem ter Paz sempre! Se o Eterno um dia me permitir quero ter a oportunidade de conhecer e sentir este País, como amante da história e de fotografia terei muito o que fazer lá não acha? Além de vivenciar o amor de Deus a todos nós seus filhos de todo o planeta.
Shalom Aleichém! More!

Germaine Segall disse...

Bem vindo,velho e novo More Ventura!Bom descanso,curta a sua pequena família ,pois a grande,amigos e alunos podem esperar +um pouco,já que,só pela leitura das linhas que escreveu,conseguiu transmitir algo bom e poderoso.Boa noite e um Feliz Purim. Germaine Segall

marcos ribeiro disse...

ninguém volta de israel da mesma maneira como foi.quem nunca foi a eretz israel deve ir. lá a terra é diferente, o ar é diferente, as plantas são diferente, até as areias do neguev é diferente porém é triste saber que tem judeu que nunca foi, não vai e nunca irá a nossa tão amada terra dos nossos pais. viva a terra de israel

Anônimo disse...

Que bom que vc,voltou meu amigo,e compartilhou sua experiencia em Israel,ligadinha em seu blog para aprender mais,sei que um dia terei esta experiencia quando for em Israel.estou muito feliz de ter voltado.shalom que Hashem te abençoe.e um Purim sameach.hadassa camelo

Mayara Duran disse...

Baruch Chabá, More!
Essa experiência realmente deve ter sido muito gratificante para você.
Israel eve ser uma lição de vida maravilhosa.
Fico feliz em saber que essa viagem acrescentou muitas coisas em sua vida e experiência!
Chag Purim Sameach!